Segurança do Condomínio é dever de todos

Promover a Segurança do Condomínio é dever de todos os moradores, e não somente, obrigação funcional do síndico e dos funcionários. Todos os condôminos devem participar ativamente do Sistema de Proteção do Conjunto Residencial onde mora.


Aí fica a indagação: como deve ser a participação de cada morador para se ter um eficiente Sistema de Segurança do Condomínio?

A fim de responder esta pergunta serão passadas algumas "dicas" de Segurança que devam ser cumpridas por todos condôminos, conforme segue:

- Auxilie na elaboração do Regulamento Interno, principalmente no que diz respeito à segurança;

- Obedeça às normas de Segurança preconizadas;

- Traga sugestões e informações a fim de aperfeiçoar e atualizar o Sistema de Proteção do condomínio;

- Colabore com o síndico e demais moradores na formação de medidas que garantam a eficácia de todo sistema de controle a ser implantado;

- Compreenda e elogie as ações dos funcionários que visam garantir a Segurança do Condomínio, mesmo quando estas medidas representem algum transtorno para si ou para suas visitas;

- Conscientize seus parentes e empregados sobre a importância da integração de todos no Sistema de Segurança adotado por seu condomínio;

- Contrate empregados domésticos que possuam ficha criminal isenta de antecedentes e com indicações comprovadas;

- Evite comentar sobre particularidades de sua vida íntima, seus bens, seus vencimentos na frente de estranhos ou até mesmo de seus empregados ou funcionários do condomínio;

- Oriente seus empregados para não comentarem sobre seus hábitos e rotinas;

- Preste muita atenção quando for adentrar pelas portarias do condomínio a fim de que não seja surpreendido por meliantes escondidos que estejam aguardando a oportunidade para atacar suas vítimas e invadir o edifício;

- Procure observar atitudes suspeitas de vizinhos, principalmente no que diz respeito a uso ou tráfico de drogas ou até mesmo a suposta receptação de produtos furtados ou roubados, devendo-se passar tais informações ao síndico ou a Comissão de Segurança do condomínio a fim destes adotarem as devidas providências legais para que o caso requeira.

Atuando desta maneira, cada condômino individualmente, estará colaborando para sua tranqüilidade e mostrando solidariedade em benefício de sua Comunidade.


José Elias de Godoy

Especialista de Segurança em Condomínios e autor dos livros “Manual de Segurança em Condomínios’’ e “Técnicas de Segurança em Condomínios”. elias@suat.com.br