top of page

Precisamos falar de prevenção do suicídio nos condomínios

Tudo isso será de fundamental importância para ajudar na campanha do setembro amarelo que em 2022 tem o seguinte lema: "A vida é a melhor escolha!"

"Desde 2014, a Associação Brasileira de Psiquiatria - ABP, em parceria com o Conselho Federal de Medicina - CFM, organiza, em território nacional, o Setembro Amarelo. O dia 10 deste mês é, oficialmente, o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio, mas a iniciativa acontece durante todo o ano. Atualmente, o Setembro Amarelo® é a maior campanha anti estigma do mundo! Em 2022, o lema é "A vida é a melhor escolha!" e diversas ações já estão sendo desenvolvidas"1.


O site da campanha Setembro Amarelo disponibiliza uma cartilha de uso público. De acordo com os dados do DataSUS, plataforma do Governo Federal que concentra informações relativas à saúde no Brasil, as mortes por lesão autoprovocada entre 2011 e 2020 aumentaram 35%. Para se ter uma ideia só em 2020 foram registrados 12.895 suicídios.


"Entre os jovens de 15 a 29 anos, é a quarta principal causa de mortes, atrás apenas de acidentes no trânsito, tuberculose e violência interpessoal"2.


O suicídio é um problema de saúde pública que causa impacto em toda sociedade. Com toda certeza os condomínios e seus gestores podem ajudar na prevenção do suicídio. Afinal de contas o número de pessoas que moram em apartamentos não para de aumentar.


Mas como identificar uma pessoa suicida? Sentimentos de desesperança, desamparo, desespero, impulsividade (principalmente entre jovens) são alguns fatores. Os óbitos por suicídio são em torno de três vezes maiores entre os homens. Maus tratos, abuso físico e sexual, pais divorciados, transtorno psiquiátrico familiar, podem aumentar o risco. Fatores sociais também contribuem, ou seja, desempregados com problemas financeiros ou trabalhadores não qualificados têm maior risco de suicídio.


Viver sozinho também aumenta o risco de suicídio. A grande maioria dos sinais são silenciosos, por essa razão, é de fundamental importância ter ciência em relação a eles e quem sabe, de alguma forma, entender se algum vizinho pode estar precisando de ajuda.


Se você conhece alguma pessoa com esses sintomas procure conversar, dar atenção, deixe essa pessoa confortável para falar de forma aberta, sem que isso seja tratado como pressão.


O apoio da família e amigos também é fundamental. De toda forma, essa ajuda e por consequência prevenção de suicídio terá melhor resultado se contar com ajuda de profissionais da saúde.


Existe ainda o CVV - Centro de Valorização da Vida que realiza apoio emocional e prevenção do suicídio, atendendo voluntária e gratuitamente todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo por telefone (188), e-mail e chat 24 horas todos os dias.


Administradores de condomínios, síndicos e síndicas, por favor, divulguem esses canais através de cartazes, quem sabe convidando um profissional da área para proferir palestra e conscientizar os moradores. Se preferirem, no site da campanha Setembro Amarelo existem panfletos, cartazes e folhetos que podem ser divulgados.


Tudo isso será de fundamental importância para ajudar na campanha do setembro amarelo que em 2022 tem o seguinte lema: "A vida é a melhor escolha!"


----------

1 https://www.setembroamarelo.com/, consultado em 7/9/22


2 https://agenciabrasil.ebc.com.br/, consultado em 7/9/22



Fernando Augusto Zito

Graduado em Direito pela FMU (Faculdades Metropolitanas Unidas) no ano de 2004; Advogado especialista em Direito Condominial desde 2005; Pós-graduado em Direito e Negócios Imobiliários pela Damásio Educacional; Pós-Graduado em Direito Tributário pela PUC/SP; Pós-Graduado em Processo Civil pela PUC/SP.


https://www.migalhas.com.br/depeso/373741/precisamos-falar-de-prevencao-do-suicidio-nos-condominios

コメント


bottom of page