Escorpião: qual é o mais perigoso do RS? Como se proteger?

Escorpiões preferem lugares escuros. No campo, podem estar sob troncos caídos ou pedras. Já na cidade essas criaturas habitam pilhas de entulho, lixões e tubulações de esgoto.

Predador natural das baratas, onde há concentração das cascudas, é bem provável que você também encontre o aracnídeo. Embora tenham hábitos parecidos, existe uma diferença importante entre esses insetos que torna o escorpião ainda mais perigoso: a peçonha. A picada do escorpião é altamente dolorosa e, em alguns casos, pode levar a complicações mais sérias de saúde.



A seguir, vamos explicar o que fazer em caso de acidente. Também ensinaremos medidas para evitar infestações. Fique conosco!

Escorpiões mais comuns no RS

Segundo o Centro de Informação Toxicológica do Rio Grande do Sul (CIT/RS), todos os escorpiões têm hábitos noturnos. Isso significa que eles esperam o sol se pôr para sair à caça de alimento. Porém, notam-se diferenças entre as espécies. Os três tipos mais comuns no Estado do Rio Grande do Sul são:

  • Escorpião-preto (Bothriurus bonariensis): presente em todo o território gaúcho. Apresenta coloração preta ou marrom escura. As patas costumam ser mais claras, num tom avermelhado.