Dicas de segurança no condomínio

Atualizado: 1 de fev.


É muito importante conhecer algumas dicas de segurança no condomínio, para que seja possível ter os cuidados

necessários e agir de forma a evitar o problema do que ter de solucioná-lo depois que acontece.

Quem já ouviu o ditado sabe mesmo que é muito melhor prevenir do que remediar e, quando o assunto é segurança, esta máxima é ainda mais verdadeira.

Pensando justamente nisso é que hoje tratemos aqui algumas ótimas dicas de segurança no condomínio. Confira a seguir!


Dicas de segurança no condomínio

Quando o assunto é segurança, todo o cuidado é pouco, afinal, a percepção de insegurança vem aumentando bastante nos últimos anos, especialmente nas grandes capitais.

Além disso, é fato que muitas pessoas escolhem morar em condomínios justamente pelo fator da segurança, então, é essencial que os administradores estejam atentos a esse ponto.

Para isso, há uma série de recursos e também boas prática que podem e devem ser adotadas em conjunto dos moradores com o síndico, a fim de conseguir um local mais seguro para todos.

Vamos conhecer a seguir algumas ótimas dicas de segurança no condomínio.


1- Identificação de todos que entram

Uma das principais formas de aumentar a segurança do condomínio é identificando todas as pessoas que terão acesso ao condomínio e o motivo da visita.

Algumas medidas que podem ser tomadas são as seguintes:

· Identificar visitantes e prestadores de serviço na portaria, antes da sua entrada

· Aconselhar aos moradores que vão até a portaria para receber entregas

· Ter uma lista com todos os moradores e as placas dos seus carros

· Aconselhar condôminos a verificar a abertura e o fechamento dos portões, assegurando que ninguém vai se aproveitar para entrar nesse meio tempo.


2 – Divulgação dos protocolos de segurança

Além do síndico, os funcionários e moradores também tem o dever de manter a segurança do local.

Sendo assim, ao criar protocolos de segurança que considera adequados, passe-os para papel e faça com que isso chegue a todas as unidades. Esses comportamentos devem ser divulgados até que sejam assimilados e praticados por todos.

Crie também instruções sobre como agir em casos de assaltos, invasões, quem avisar em casos de suspeita e qualquer outra situação que achar necessária.


3 – Tecnologia como aliada

É cada vez maior o número de ferramentas de segurança que existem que podem ajudar a aumentar a segurança no condomínio. Pode-se usar biometria, automatização de sistemas e muito mais.

Vamos conhecer algumas das principais opções:

· Interfone virtual

O velho e conhecido interfone agora evoluiu e permite a comunicação direta através do celular, em um sistema que faz a ligação diretamente para o número do morador quando algum visitante faz a identificação.

Essa opção é muito prática, possibilitando que o morador atenda o interfone de onde quer que esteja. Mais do que isso, aumenta a segurança, pois as chamadas podem ser gravas.

· Biometria

Cada vez mais lugares estão adotando a biometria como uma forma de chave de acesso de segurança, até mesmo em condomínios. O reconhecimento por voz e o facial também são ótimas opções.

· Botão de pânico em controle remoto

Esse tipo de controle, além dos botões para abrir e fechar o portão da garagem, também possuem um botão que pode ser acionado em caso de perigo ou situação de coação.

Ao acionar ele, a central de vigilância é imediatamente comunicada sobre a ocorrência de uma situação de risco.

· Grupos de comunicação

O mais comum e o WhatsApp, mas existem também aplicativos próprios. A escolha de qual usar vai de cada condomínio, mas o fato é que usando esse tipo de comunicação rápida, você pode interagir, informar e comunicar de maneira muito mais eficiente qualquer situação que pareça fora da normalidade.


4 - Capacitação dos funcionários

Ter uma equipe bem treinada é essencial para que a segurança no condomínio seja mantida. Então, no momento da contratação dos seguranças, é indispensável oferecer capacitação ou verificar se a empresa terceirizada fez isso.


Por fim, mas não menos importante, é sempre importante optar pelo bom senso e boas práticas, como verificar o olho mágico antes de abrir a porta, não autorizar a entrada de desconhecidos, avisar a outras pessoas se achar algo estranho e assim por diante.

Agindo de maneira coletiva e colaborativa, e seguindo essas dicas incríveis, certamente será possível garantir a segurança no condomínio.








150 visualizações0 comentário