Dedetização de baratas: por onde começar?

Atualizado: 25 de jan.

Insetos são um risco a qualquer empresa. Essas criaturas espalham sujeira, contaminam alimentos e até podem transmitir doenças. Portanto, é importante investir em métodos de controle de pragas como a dedetização de baratas. O serviço profissional é a melhor maneira de se livrar das invasoras.


Este artigo vai tirar suas dúvidas sobre o assunto. Aliás, a primeira delas diz respeito ao nome do serviço. Você provavelmente vai encontrar os termos “desinsetização” ou “manejo integrado de pragas” nos materiais de divulgação das imunizadoras. Isso porque a palavra “dedetização” está relacionada ao DDT, um pesticida que não se usa mais. Porém, no fim das contas, estamos falando da mesma atividade. Acompanhe! Tipos de negócios que sofrem com baratas Existem muitas espécies de baratas sinantrópicas, isto é, que vivem nas cidades. Porém, apenas duas delas representam ameaça: a francesinha e a de esgoto. A barata francesinha (Blatella germanica), ou barata alemã, é aquela miúda. Ela vive em locais quentes e úmidos, de preferência com acesso fácil ao alimento. Por isso, é comum encontrá-la em despesas, cozinhas ou banheiros. A barata-americana (Periplaneta americana), por sua vez, tem aspecto mais assustador, devido à aparência grandalhona. Como vive em bueiros e tubulações, ela também é chamada de barata de esgoto. Qualquer empresa pode sofrer com uma infestação das cascudas, mas o problema acaba sendo mais grave em alguns locais específicos. Por exemplo, os restaurantes e a indústria alimentícia precisam se preocupar com dedetização de baratas francesinhas. É que esses locais apresentam as condições ideais para a proliferação da praga: temperatura elevada e bastante comida à disposição. Já os setores relacionados à saúde, desde hospitais até indústrias de medicamentos, devem tomar mais cuidado com a barata-americana. Essa criatura pode carregar fungos e bactérias do esgoto, contaminando as áreas por onde passa. Saiba mais: Como fazer a limpeza da caixa de gordura corretamente Como evitar infestação de baratas O controle integrado de pragas prevê ações para evitar a proliferação dos insetos. Basicamente, é preciso cortar os quatro As: acesso dos invasores, abrigo onde eles possam se esconder, alimento e água que os mantêm vivos. Vale dizer que esse cuidado é bem complicado no caso das baratas. Elas se movimentam no escuro, então você dificilmente verá uma cascuda durante o horário comercial (a menos que a infestação esteja num estágio muito grave). Além disso, esses insetos têm um apetite bastante versátil, podendo consumir papel, matéria orgânica da caixa de gordura e até fezes de outros animais. De qualquer modo, aqui vão algumas dicas para prevenir infestações de baratas. Confira:

  • Mantenha o ambiente higienizado, sem acumular poeira;

  • Lave a louça e os utensílios de cozinha após o uso;

  • Armazene os alimentos em potes com tampa;

  • Havendo sinais de infestação, como manchas ou marcas de roeduras, descarte os materiais atingidos;

  • Jogue o lixo em latões fechados;

  • Evite o acúmulo de resíduos e entulho no local de trabalho;

  • Instale tela para proteger ralos, janelas e bueiros, pois esse acessório barra o acesso de criaturas invasoras;

  • Vede buracos e rachaduras nas paredes, já que insetos podem se refugiar nesses espaços;

  • Inspecione os insumos de fornecedores externos, especialmente alimentos orgânicos, que podem carregar parasitas;

  • Recorra à dedetização de baratas para criar uma barreira química protetora na área.

Saiba mais: Indestrutíveis? Veja por que acabar com baratas é tão difícil Como realizar a dedetização de baratas com segurança A desinsetização é um procedimento controlado por autoridades ambientais. No Rio Grande do Sul, a entidade responsável pela autorização e a fiscalização do serviço é a Fepam (Fundação de Proteção Ambiental Henrique Luiz Roessler). Logo, apenas imunizadoras com a licença em dia podem realizar a dedetização de baratas. O método utiliza produtos químicos domissanitários autorizados pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). Mais eficientes que os inseticidas comuns, esses produtos só podem ser administrados por profissionais, que seguem manuais de boas práticas e usam equipamentos de proteção individual. Quando aplicados na quantidade certa, os domissanitários não representam risco nem ao meio ambiente, nem à saúde dos humanos. Para isso, é imprescindível contratar uma empresa séria para a realização do controle de pragas. Há três maneiras de conduzir a imunização contra as cascudas. A saber: Aplicação em gel – Essa substância não tem cheiro, podendo ser usada na dedetização de baratas em restaurantes, farmácias ou outros estabelecimentos com grande fluxo de pessoas. O gel é aplicado em pontos estratégicos – fundo de armários, frestas no piso, embaixo de balcões etc. Pulverização – A técnica é indicada para casos graves de infestação de baratas. Espalha-se uma calda inseticida por todas as superfícies, que elimina os insetos existentes e cria uma camada de proteção para espantar novos invasores. Dedetização com pó químico – Esse produto é usado em espaços inusitados onde os insetos podem se instalar. Alguns exemplos incluem conduítes elétricos e motores de geladeira ou freezer. Atenção: nos casos em que há recomendação para a pulverização do domissanitário, deve-se desocupar a área por algumas horas. Sendo assim, sugerimos que você agende a dedetização de baratas para um dia de folga da equipe, ou então para o contraturno das atividades, de modo que o serviço não interfira nas operações da empresa. A imunizadora também precisará instruir o cliente quanto aos processos de higienização e reocupação do prédio após a conclusão do trabalho. Confira o Manual de Recomendações da Desinservice como exemplo. Preço da dedetização de baratas O valor do serviço de desinsetização depende de diversos fatores. Entram no cálculo, por exemplo, o tamanho da área a ser imunizada e a gravidade da infestação. Essas variáveis impactam diretamente a quantidade de domissanitário que será empregada para resolver o problema. Contudo, podemos dar uma dica de ouro: desconfie de orçamentos baixos demais. As imunizadoras têm despesas com treinamento de equipe e aquisição de equipamentos. Se o preço estiver muito fora da média de mercado, é provável que a companhia esteja negligenciando a qualidade do serviço ou usando produtos de procedência duvidosa para baratear custos. Em resumo, pesquise várias opções antes de fechar negócio.




90 visualizações0 comentário