10 Curiosidades Sobre Administração de Condomínios


Saiba agora mais informações sobre estas e outras particularidades do universo de quem vive em condomínio:


Quem mora ou trabalha em condomínio sabe as obrigações e regras que devem ser seguidas. Porque os prédios precisam ter um CNPJ? Caso o síndico venha a falecer, quem assume o lugar dele? Antes de o primeiro síndico ser eleito, quem cuida da administração do condomínio?


Estas e outras dúvidas são, na verdade, curiosidades despertadas em muitas pessoas. Saiba agora mais informações sobre estas e outras particularidades do universo de quem vive em condomínio:


1 – Quem assume o cargo do síndico em caso de falecimento?


Em alguns condomínios, assim que um síndico é eleito, leva com ele também um subsíndico, que assume o cargo nos dias de folga ou eventuais necessidades de ausência do síndico. Caso este venha a falecer, o subsíndico assume o cargo até que seja realizada uma nova assembleia para eleição de um novo síndico.


2 – Por que alguns condomínios com grandes áreas de lazer têm as cotas menores do que o meu?


O tamanho das áreas de lazer ou do próprio condomínio não são fatores que determinam o valor das cotas pagas pelos condôminos. O que determina o preço a pagar por estas cotas é a quantidade de funcionários de cada prédio, sendo que a folha de pagamento e os encargos gerados correspondem a aproximadamente 50% destas despesas. O consumo de água e energia elétrica também representam uma grande parcela nestas cotas, cerca de 25%. E a quantidade de apartamentos que o condomínio possui influencia diretamente na composição das despesas, visto que estas são rateadas entre os moradores.


3 – Quando o zelador também é porteiro é considerada dupla função?


Sim. As funções do zelador estão descritas na Convenção Coletiva da categoria e, quando ele assume outra função, além da de zelador, dentro do condomínio, tem o direito de receber pela dupla função, integralmente, caso ele tenha exercido ambas as funções ao longo do mês inteiro, ou proporcional ao tempo em que assumiu o segundo cargo.


4 – Todo síndico fica isento de pagar a taxa de condomínio


A isenção de cumprir com o pagamento da cota de condomínio não é lei, mas acabou tornando-se uma prática comum para incentivar e também como forma de remuneração em alguns condomínios. Para que esta isenção exista, é preciso ser aprovada em assembleia, pela maioria dos moradores ou por determinação da Convenção do condomínio.